segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Marina Silva muda capítulo sobre casamento gay de programa

Marina Silva muda capítulo sobre casamento gay de programaMarina muda capítulo sobre casamento gay de programa
Depois da repercussão do plano de governo de Marina Silvaque defendia o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a criminalização da homofobia, o PSB voltou atrás e anunciou uma errata retirando algumas propostas para o movimento LGBT do documento.
No site oficial de Marina Silva um texto foi divulgado fazendo algumas alterações para tentar amenizar as críticas recebidas pelos mais conservadores.
Entre as propostas apresentadas na sexta-feira (29) estava a aprovação de uma lei para aprovar o casamento gay dizendo: “Apoiar propostas em defesa do casamento civil igualitário, com vistas à aprovação dos projetos de lei e da emenda constitucional em tramitação, que garantem o direito ao casamento igualitário na Constituição e no Código Civil”. Com a mudança o trecho ficou restrito a “garantir os direitos oriundos da união civil entre pessoas do mesmo sexo”.
A parte que defendia a discussão do PLC 122/2006 foi retirada do plano de governo, assim como o trecho que defendia a distribuição de material didático para conscientizar as crianças sobre a “diversidade de orientação sexual e às novas formas de família”.
A proposta continua no texto, mas com os dizeres “Incluir o combate ao bullying, à homofobia e ao preconceito no Plano Nacional de Educação”.
Para justificar a alteração o site de Marina Silva diz que houve “falha processual na editoração” que fez vazar na internet e em alguns exemplares impressos a redação de um texto que “não contempla a mediação entre os diversos pensamentos que se dispuseram a contribuir para sua formulação e os posicionamentos de Eduardo Campos e Marina Silva a respeito da definição de políticas para a população LGBT”.
Ainda na nota de esclarecimento, o partido diz que mantém seu compromisso com a defesa dos direitos civis do movimento gay e com a promoção de ações que estimulem o bom convívio com estes grupos.

Existe maldição hereditária? Bispo Edir Macedo ensina como “quebrá-la”

Existe maldição hereditária? Bispo Edir Macedo ensina como “quebrá-la”Existe maldição hereditária? Edir Macedo ensina como "quebrá-la"
Em um programa da IURD TV o bispo Edir Macedo comentou o testemunho de uma jovem que relatou problemas gerados pela maldição hereditária.
Gabriela contou que bebia e fumava igual ao seu pai e vivia muitas perturbações, chegando a se relacionar com outras mulheres e a nutrir um desejo de querer tomar sangue.
Quando chegou à Igreja Universal a jovem estava envolvida em todos esses problemas e em quatro meses ela conseguiu ter forçar para dizer não aos seus desejos e foi liberta deles.
“Foi uma guerra porque dependia de eu dizer não, mas quando eu disse não, eu deslanchei”, afirmou a jovem. “Quem olha pra mim hoje, e me conheceu antes, não fala que é a mesma pessoa”.
Dizer não e parar de praticar coisas ruins seria uma das formas de se libertar da maldição hereditária, segundo os ensinamentos do bispo Edir Macedo.
“Ela quebrou [a maldição] quando ela começou a dizer não para o que não prestava, ela começou a dizer não para o que era injusto”, comentou o fundador da Igreja Universal.
Gabriela conseguiu romper com seu passado por ter determinado que não queria mais a mesma vida, ensinamento comum na IURD. Edir Macedo até leu o versículo de Isaías 14:24 que fala sobre determinar para que aconteça para justificar como a jovem conseguiu ser liberta.

Não existe maldição hereditária para quem não pratica o mal

O assunto maldição hereditária causa uma grande discussão teológica. Enquanto muitas igrejas pregam que ela existe e dão fórmulas para quebrá-las, há quem diga que a base bíblica usada para defender o tema está errada.
Em seu livro “O que você precisa saber sobre Batalha Espiritual”, o reverendo Augustus Nicodemus Lopes fala sobre o tema dizendo que não há maldição que alcance até a quarta geração se os descendentes não cometerem os mesmos pecados diante de Deus.
“A conversão e o arrependimento individuais ‘quebram’, na existência das pessoas, a ‘maldição hereditária’ (um efeito somente possível por causa da obra de Cristo)”, escreve o pastor presbiteriano em seu livro.
Citando Ezequiel 18:20, Nicodemus afirma que quem leva uma vida reta após a conversão está livre de qualquer maldição. “Várias passagens no próprio Pentateuco deixam claro que a retribuição divina sobre os filhos dos que aborrecem a Deus é descontinuada a partir do momento em que estes filhos se arrependem de seus próprios pecados, e os confessam a Deus, confessando igualmente os pecados de seus pais.”

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Apresentador de TV muçulmano lamenta situação de cristãos no Iraque e chora durante programa ao vivo; Assista

Apresentador de TV muçulmano lamenta situação de cristãos no Iraque e chora durante programa ao vivo; Assista
A situação dos cristãos iraquianos, perseguidos de forma brutal pelos extremistas muçulmanos do grupo Estado Islâmico (ISIS, na sigla em inglês), emocionou o apresentador de uma emissora de TV no país e o levou às lágrimas.
Durante um programa de entrevistas, o apresentador dizia que havia chorado em sua casa pela situação dos cristãos de seu país, quando não segurou as lágrimas e chorou ao vivo.
Nahi Mahdi lamentou a postura dos extremistas do ISIS e disse não compreender o motivo que os levou a agredir os cristãos. “Eles são a nossa própria carne e sangue”, afirmou. “Alguns deles foram para a Suécia ou a Alemanha… Quem é que [os extremistas do ISIS] pensam que são para expulsar nossos compatriotas?”, questionou o apresentador, demonstrando indignação.
As incursões do ISIS em Mosul, no norte do Iraque, forçaram milhões de cristãos a abandonarem suas casas e carros e fugirem à pé da região. Muitos que fugiram para uma região montanhosa acabaram encurralados e morreram de fome e sede.
Os extremistas têm divulgado que as opções dos cristãos que vivem na região são: se converter ao islamismo; ou pagar um imposto, abandonar tudo e fugir; ou ainda ficar e morrer.
O apresentador lamentou a situação dizendo que o Iraque é um país com diversidade, e essa crise poderia destruir a identidade da nação: “Nosso país é como uma rosa, e suas pétalas são os cristãos, os árabes, os curdos, os sabeus, as pessoas Shabak… Estes todos são os nossos compatriotas”, afirmou.
Um dos convidados do programa, também muçulmano, concordou com o apresentador: “Os cristãos têm feito nada de errado. Eles não ferem uma alma. Pelo contrário, são pessoas pacíficas, que amam todos os grupos religiosos. Eles são pessoas honradas, com altos valores morais e seu próprio senso de Justiça. Estamos 100% em solidariedade a eles”, concluiu.

Humoristas fingem possessão demoníaca em reunião da Igreja Universal e passam trote em pastor; Assista

Humoristas fingem possessão demoníaca em reunião da Igreja Universal e passam trote em pastor; Assista
A Igreja Universal do Reino de Deus foi palco de um trote de um canal de humor nonsense, que simulou uma possessão demoníaca durante uma das reuniões promovidas pela denominação para “descarrego” dos fiéis.
O responsável pelo canal “Não é Sério! TV” afirma no vídeo que eles farão “o que você não deve fazer nos lugares”. A simulação demoníaca é o primeiro episódio de uma série em que os integrantes da equipe protagonizam situações inusitadas e politicamente incorretas para as ocasiões.
O mesmo canal possui outras séries polêmicas, como uma intitulada “Burlando Sistemas”, em que é ensinado aos internautas como ir ao cinema sem pagar, ou tomar refrigerante de graça, entre outros.
No vídeo em que o responsável pelo canal finge estar possuído, ele sobe ao palco de um templo da Igreja Universal e durante o tradicional interrogatório do pastor, ele usa um tom de voz gutural para se identificar como “lúcifer”.
O pastor, vestido todo de branco, pergunta ao suposto demônio o que ele faria com a vida do rapaz, e para surpresa do líder religioso e de todos os fiéis que estavam na reunião, o rapaz começa a dançar e pular no palco, causando um corre-corre dos obreiros no meio do templo.
Assista:

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Crente vota em crente – Porta Estreita

Vice de Marina Silva defende causa gay e aborto

Vice de Marina Silva defende causa gay e abortoVice de Marina Silva defende causa gay e aborto
Com a morte de Eduardo Campos, Marina Silva se viu lançada no centro de uma disputa acirrada pelos votos em uma eleição que parecia já estar decidida meses antes do pleito. Como ela figurou na primeira pesquisa na frente de Aécio e com chances reais de vencer Dilma no segundo turno, obviamente boa parte da mídia voltou os olhos para ela.
Assim como aconteceu em 2010, um dos primeiros adjetivos que se usam quando se fala em Marina é “evangélica”. Afinal, sendo missionária reconhecida pela Assembleia de Deus, ela e pastor Everaldo não tem como fugirem de cobranças abertas por causa de sua religião.
Porém, ela não concorre sozinha. De acordo com o jornal O dia, o escolhido pelo PSB para ser vice dela foi o gaúcho Beto Albuquerque, 51 anos. Católico, é um crítico do uso da religião na política e sabidamente defende os direitos dos gays, sendo favorável ao aborto nos termos legais. Uma postura que contraria muitas das expectativas dos eleitores evangélicos e católicos conservadores.
Em termos políticos, Beto é considerado um progressista e sua escolha é claramente uma tentativa de equilibrar a imagem de ‘radical’ de Marina. Se para o público em geral essas questões sejam de menor importância, boa parte da imprensa tem insistido em lembrar o aspecto religioso da candidatura dela. Curiosamente, Marina não toca tanto no assunto e justamente por isso acabou sendo criticada em 2010 por várias lideranças evangélicas.
Estranhamente, já está sendo veiculado por diversos jornais e portais de internet a tentativa do PT de colar em Marina o rótulo de “conservadora” e “fundamentalista”, justamente por ela ser evangélica. Somente o tempo dirá se esse tipo de ataque terá influência nas urnas e estranhamente vem de um partido querecentemente criou um “comitê evangélico” para tentar se aproximar desse segmento.
Embora tenha sido vista recentemente em cultos da Assembleia de Deus e da Universal, Dilma perdeu vários aliados evangélicos que estavam com ela em 2010 justamente por ter traído um compromisso de que não mudaria a legislação sobre o aborto e o casamento gay. Dois anos após sua eleição, a petista ignorou o acordo e seu partido ainda fez perseguição política ao ex-aliado deputado Marco Feliciano quando este assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados.

sábado, 16 de agosto de 2014

O MERGULHO



Diante de sucessivos problemas familiares, profissionais e financeiros, Thiago não consegue enxergar outra saída a não ser colocar fim a própria vida e acabar com todo o sofrimento. Thiago se sente culpado por toda aquela situação e acha que com sua morte, sua esposa e filha serão poupadas do sofrimento causado com a sua convivência, mas algo acontece que muda o curso da sua historia pra sempre.