terça-feira, 15 de abril de 2014

TK - GOSPEL FESTIVAL



Ontem dia 14 de Abril o projeto para o Festival Gospel de Tarauacá teve mais um importante avanço em sua elaboração. Na reunião realizada com representantes de diferentes denominações religiosas de nossa cidade junto com a Vereadora Janaina Furtado e Caro Amigo Professor Accioly, foram definidos requisitos, regras e datas para realização do Festival, que ficou provisoriamente assim:

CRONOGRAMA BÁSICO

EVENTOS
DATA
Inscrições
21 a 28/04
Audição
02 de Maio
Ensaios
A definir
Noite do Evento
21 de Junho


OBSERVAÇÕES GERAIS

- No ato da inscrição o candidato(a) deverá entregar cópias:  da Letra, uma impressa e outra em arquivo Word e do Áudio da referida Música.

- Candidatos(as), menores de 18 anos, deverão apresentar autorização dos pais junto ao Conselho Tutelar no ato da inscrição.

- As inscrições serão realizadas no Ponto de Cultura, nas dependências da Rádio Nova Era FM, durante as Manhãs e Tardes do período correspondente às inscrições.

- O Festival terá uma epata classificatória que será realizada no dia 02 de Maio em local a definir, onde os candidatos serão submetidos(as) a audição vocal, de caráter eliminatório, ficando apenas 15 classificados para apresentação no Festival.

- Tendo em vista ser um Festival Gospel de interpretação, todas as músicas deverão ser EXCLUSIVAMENTE de artistas ou bandas do Cenário Gospel.

Em breve postaremos mais informações.

Rachel Scheherazade é censurada no SBT e está proibida de dar suas opiniões na televisão; Pastor Silas Malafaia comenta

Rachel Scheherazade é censurada no SBT e está proibida de dar suas opiniões na televisão; Pastor Silas Malafaia comenta
A promessa de Rachel Scheherazade de não se calar mesmo com as críticas ao seu trabalho pode sofrer uma séria interferência: o SBT está decidido a cortar o quadro de opinião pessoal do telejornal que a jornalista apresenta.
Rachel chegou ao SBT como uma contratação pessoal de Silvio Santos, que gostaria de ter em seus telejornais, alguém com opiniões fortes como as dela. Agora, após a polêmica sobre os “justiceiros”, a emissora decidiu que nenhum funcionário da casa poderá emitir opinião nos telejornais.
“Em razão do atual cenário criado recentemente em torno de nossa apresentadora Rachel Sheherazade, o SBT decidiu que os comentários em seus telejornais serão feitos unicamente pelo jornalismo da emissora em forma de editorial. Essa medida tem como objetivo preservar nossos apresentadores Rachel Sheherazade e Joseval Peixoto, que continuam no comando do ‘SBT Brasil’”, informou o comunicado.

Pastor Silas Malafaia comenta

Que vergonha! Que ridículo! O SBT ceder às pressões de partidos, tais como PSOL, PC do B e do PT. Partidos esses, que idolatram Fidel Castro, o governo da Venezuela e suas ideologias baseadas em Marx. Na verdade, de democráticos eles não tem nada. Usam a democracia para se estabelecerem, mas querem calar qualquer que tenha a liberdade de se expressar.
A DEMOCRACIA DO BRASIL CORRE GRANDE PERIGO! Uma jornalista, na maior cara de pau, é silenciada. Liberdade de expressão para todo mundo falar a mesma coisa é ditadura da opinião.
Sabe qual é a verdade que está por detrás dessa questão? É que o SBT recebe milhões de verbas publicitárias do governo, e ter uma jornalista independente é um perigo!
Imagine Sheherazade agora falando da roubalheira da Petrobras. É o governo silenciando a jornalista!
SBT, que vergonha!
UM ALERTA AO POVO DE DEUS: HOJE ESTÃO SILENCIANDO UMA JORNALISTA, AMANHÃ VÃO QUERER SILENCIAR OS PASTORES.
Em 2011, no fórum de Porto Alegre, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, que é um dos ideólogos do PT, disse: “Temos que fazer uma disputa com os pastores evangélicos pelas classes C e D”.
Depois digam que eu não estou avisando!
Quem tem Fidel Castro como ídolo, como o partido que governa o Brasil, imagina o que eles pretendem fazer em relação à igreja evangélica brasileira.

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Pesquisadores afirmam que análise de papiro mostrou que “Evangelho da esposa de Jesus” não é falso

Pesquisadores afirmam que análise de papiro mostrou que “Evangelho da esposa de Jesus” não é falso
Um papiro que faz referência a uma suposta esposa de Jesus foi analisado por pesquisadores norte-americanos e foi classificado como autêntico.
Pelo fato de a Bíblia não fazer nenhuma menção a um suposto casamento de Jesus, todas as referências a essa possibilidade são tratadas como heréticas pelos teólogos. No entanto, o pedaço do papiro encontrado em 2012causou rebuliço na comunidade cristã internacional, e foi classificado pelo Vaticano como uma farsa.
No pedaço do papiro, há escritos na língua copta, o que leva os pesquisadores a acreditarem que ele seja proveniente do Egito, segundo informações da agência France Presse. No texto, há uma frase que narra um discurso: “Jesus disse-lhes: ‘Minha esposa…’”. Em outro trecho, que parece ser a continuação do raciocínio, o texto diz: “Ela poderá ser minha discípula”.
“Nenhuma evidência de fabricação moderna (‘falsificação’) foi encontrada”, diz o comunicado da Harvard Divinity School, responsável pela análise do papiro. Os pesquisadores disseram ainda que o trecho encontrado remonta a uma data entre os séculos VI e IX, mas há a possibilidade de que tenha sido escrito no século II da Era Comum.
A análise usou a técnica de datação por radiocarbono e por um estudo da tinta usando espectroscopia Micro-Raman, nos laboratórios das universidades de Columbia, Harvard e no Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT). “A equipe concluiu que a composição química do papiro e os padrões de oxidação são consistentes com papiros antigos, ao comparar o fragmento do Evangelho da Esposa de Jesus (GJW na sigla em inglês) com um fragmento do Evangelho de João”, diz trecho do comunicado.
Segundo os pesquisadores, “o teste atual suporta, assim, a conclusão de que o papiro e a tinta do GJW são antigos”.
Entretanto, apesar de estar confirmado que o papiro – que mede 4×8 cm – não seja falsificado, seu conteúdo não prova que Jesus fosse casado. “A questão principal do fragmento é afirmar que as mulheres que são mães e esposas podem ser discípulas de Jesus – um tema que foi muito debatido no início do cristianismo, num momento em que a virgindade celibatária se tornou cada vez mais valorizada”, explicou Karen King, historiadora que recebeu o papiro de um colecionador anônimo, em um comunicado, lembrando que o debate que pode sofrer maior influência com a autenticação do papiro é sobre o papel das mulheres na igreja.
Karen trabalha na Harvard Divinity School, e afirmou que muitas distorções podem ter acontecido ao longo da história: “Este fragmento do evangelho fornece uma razão para reconsiderar o que pensávamos que sabíamos, ao se perguntar o papel que as declarações sobre o estado civil de Jesus desempenharam historicamente nas controvérsias cristãs sobre casamento, celibato e família”.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

[Fotos] Após 15 anos de escavação, arqueólogos encontram cidade onde ocorreu a consagração de Salomão como rei de Israel

[Fotos] Após 15 anos de escavação, arqueólogos encontram cidade onde ocorreu a consagração de Salomão como rei de Israel
Recentemente, um grupo de arqueólogos revelou o descobrimento da chamada “Cidade da Primavera”. Segundo os estudiosos, o local é descrito no livro bíblico de Reis como sendo protegida pela fonte de Giom, e como o lugar onde Salomão foi ungido pelo sacerdote Zadoque como rei, por ordem de Davi, seu pai.
A Cidade da Primavera foi construída para guardar e proteger a água da cidade de inimigos que tentavam dominá-la. Ela também era usada para proteger os cidadãos que iam até lá buscar água no caminho de volta para suas casas.
Considerada uma das pesquisas arqueológicas mais complexas já realizadas em Israel, a escavação levou 15 anos de trabalho e aconteceu na Cidade de Davi, no Parque Nacional de Davi, em Jerusalém.
Segundo o Jerusalém Post, o grupo de arqueólogos, que foi liderado pelo professor Ronny Reich, da Universidade de Haifa, e Eli Shukrun, integrante da Autoridade de Antiguidades de Israel, acredita que a Cidade da Primavera tem pelo menos 3800 anos. Ela seria a maior fortaleza cananeia que resistiu ao tempo, e também a maior fortaleza que existiu antes do reinado de Herodes.
Veja fotos do local:
cidade-primavera-01
cidade-primavera-03
cidade-primavera-04
cidade-primavera-05
cidade-primavera-06



Rachel Sheherazade está com “dias contados” na TV

Rachel Sheherazade está com “dias contados” na TVRachel Sheherazade está com "dias contados" na TV
Cristã e conservadora, a jornalista Rachel Sheherazade não deve permanecer como âncora e comentarista do telejornal SBT Brasil. A informação do colunista do UOL, Ricardo Feltrin, é de que o SBT afastou Rachel por causa da pressão política e jurídica que vem recebendo.
Oficialmente, Rachel Sheherazade está em férias. Mas, como informou o colunista, ela já havia tirado férias em janeiro, ocasião na qual viajou a Paris e, de lá, participou de um hangout com o cantor Lobão para falar justamente do tema da liberdade de expressão no Brasil.
O SBT estaria sendo pressionado por comissões parlamentares e pela ameaça de perder mais de R$ 150 milhões em verbas publicitárias estatais. Com suas opiniões polêmicas sobre política e cultura, Sheherazade se tornou uma das vozes mais críticas ao governo Dilma.

Entenda o caso

As opiniões de Sheherazade sempre foram polêmicas. A mais controversa delas foi sobre a reação de populares no Rio de Janeiro que amarram um menor infrator a um poste. Para a jornalista, a reação dos populares é “compreensível” diante da ineficiência do Estado.
A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) fez representação junto à Procuradoria Geral da República(PGR) contra a jornalista. A deputada comunista solicita investigação, alegando que a âncora do ‘SBT Brasil” cometeu crime de apologia e incitamento à tortura e ao linchamento.
A representação foi aceita pela PGR. Além disso, Jandira Feghali e grupos de direitos humanos fazem pressão para que o SBT tenha suas verbas estatais suspensas até que o caso seja devidamente apurado e Rachel Sheherazade seja oficialmente afastada do programa.

Pastores se enfrentam em luta de MMA

Pastores se enfrentam em luta de MMAPastores se enfrentam em luta de MMA
Dois pastores trocando socos e chutes em um octógono de MMA é uma maneira moderna de se pregar o evangelho? O documentário “Igreja da Luta”, que será lançado dia 24 de abril no Festival de Cinema Independente de Boston tenta responder isso.
Escrito e dirigido por Daniel Junge e Bryan Storkel, o filme mostra pastores e evangélicos que praticam MMA (sigla em inglês para “artes marciais mistas”). O roteiro mostra a vida do pastor Paul Burress, que defende suas “técnicas de evangelização”. “Não lutamos por maldade. Não temos ódio nem amargura em nosso coração”, explicou à ABC News. Burress lidera atualmente a Igreja da Trindade, em Rochester, Nova York.
“Nós conseguimos alcançar uma enorme quantidade de pessoas que nunca entrariam em um culto de nossa igreja, mas eles vêm fazer treinamento de fitness ou lutar jiu-jitsu e ouvem a Palavra”, justifica Burress, que faz estudo bíblicos no local de treinamentos.
“Caras durões também precisam de Jesus”, afirma um membros de sua igreja mostrado pelo documentário. O mesmo parecem pensar alguns lutadores famosos do circuito UFC que dão seu testemunho no documentário. Jon Jones, atual campeão dos meio-pesados, é solene ao decretar “Eu provavelmente não onde estou hoje se não fosse cristão”.
O tema é polêmico, sem dúvida, e a principal questão levantada é que Jesus pregava a não-violência e também a oferecer a outra face. Pelo menos entre os pastores do MMA isso só vale fora do octógono.
“Nosso objetivo é apresentar esses personagens incrivelmente provocantes em busca de seus objetivos. Vamos pedir que o público chegue às suas próprias conclusões sobre as possível conexão entre religião e violência, bem como explorar a fama crescente de MMA nos EUA e discutir o impacto do cristianismo em nossa sociedade pós-moderna”, explicou o diretor Junge.
Storkeel acrescenta: “Ele sabe que alguns cristãos pensam que o MMA é do diabo. Mesmo assim, o diretor enfatiza que não se trata de uma questão tratada abertamente pela maioria das igrejas. “Acho que muitas vezes os cristãos tendem a fugir de coisas como esta e não falar sobre elas. Gosto de ver as pessoas que vivem a sua fé de maneiras não-tradicionais”.
Mas os americanos não estão sozinhos no uso dessa estratégia, a Igreja Renascer já trouxe a prática para o Brasil e atrai milhares de pessoas na competição Ultimate Reborn Fight (URF)

Jesus Cristo foi crucificado de uma forma mais cruel do que se acredita

Jesus Cristo foi crucificado de uma forma mais cruel do que se acreditaComo Jesus foi realmente crucificado?
Durante séculos, a Igreja representa a crucificação de Cristo com os braços estendidos horizontalmente sobre uma cruz, lembrando o formato da letra “t”. Contudo, pesquisadores liderados por Matteo Borrini, da Universidade inglesa John Moores, tentam provar que a crucificação pode ter sido ainda mais cruel, pois os braços das vítimas eram pregados acima de sua cabeça, formando um “y”.
A equipe internacional que estuda o chamado “Sudário de Turim”, ou “Santo Sudário”, divulgou recentemente que, para os que acreditam que o pano é verdadeiro, Jesus de Nazaré morreu em uma posição diferente da que vem sendo retratada em crucifixos e pinturas ao longo dos séculos.
Embora questionado por muitos, o Sudário de Turim é provavelmente o artefato mais estudado na história. Trata-se de uma peça de linho na qual está impressa a imagem de um homem nu. Usando aparelhos de raio-X é possível fazer uma série de deduções, inclusive ver-se as linhas de sangue que escorriam pelo seus braços, além das outras feridas.
Em colaboração com outro pesquisador da Universidade de Pavia, na Itália, Borrini simulou diversas posições de crucificação para tentar estabelecer como seria o fluxo do sangue que corria do braço de alguém que recebeu um prego na mão.
A dupla descobriu que as marcas de ‘sangue’ no sudário correspondem a uma crucificação em Y, que segundo o estudiosos, “Foi uma posição muito dolorosa, que teria criado dificuldades para o crucificado até respirar”.
Ele explicou que a recente reunião da Academia Americana de Ciências Forenses mostrou casos semelhantes de crucificação ao longo da história que colaboram com suas conclusões. O médico dinamarquês Niels Svensson, que também estuda o Sudário, explica: “A impressão no Sudário não corresponde às muitas imagens artísticas tradicionais da crucificação.”
Enquanto a maioria da arte cristã mostra Jesus esticado em uma posição em forma de T na cruz, alguns pintores, incluindo Peter Paul Rubens, representado Cristo com seus braços acima de sua cabeça na cruz. As marcas dos cravos são nitidamente nos punhos e não perfurando as mãos.
Tabela Jesus Crucificado
O Dr. Borrini disse ao Mail Online que na época romana havia uma maneira comum de colocar as pessoas na cruz: “A estaca vertical era fixada no solo em uma área geralmente dedicado a penas capitais, enquanto o barra horizontal, chamada de patibulum, era carregada pela pessoa que seria crucificado”.
Para Borrini o fato de existirem poucos registros detalhando como alguém era crucificado naquela época mostra que era algo tão comum que não parecia necessitar de explicações. Se as autoridades queriam a morte da vítima mais rapidamente, ao quebrar-lhe as pernas tornaria a respiração quase impossível, o que está de acordo com os relatos do Novo Testamento.
Do ponto de vista teológico a maneira como Jesus foi crucificado, pelos punhos e em Y e não pelas mãos em T, não traz nenhuma mudança significativa, mas para os cientistas, a representação dessa maneira é mais historicamente precisa.